Postagens mais visitadas

domingo, 21 de dezembro de 2008

PAPO DE BOLA, SUA FOLHA SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE

Manchester United vence a LDU em Yokohama e é campeão do mundo
Cevallos tem boa atuação pelo time equatoriano, Van der Sar faz três defesas importantes e Rooney marca o gol do título da equipe inglesa.

GLOBOESPORTE.COM Yokohama
O clube que tem o melhor jogador do mundo na atualidade agora também é a melhor equipe do planeta. Neste domingo, o Manchester United venceu a LDU por 1 a 0, em Yokohama, e conquistou o Mundial de Clubes da Fifa. O time de Cristiano Ronaldo jogou quase o segundo tempo todo com um atleta a menos e contou com o oportunismo de Wayne Rooney para bater o goleiro Cevallos, que teve grande atuação.

Os Diabos Vermelhos dominaram a primeira etapa e pararam no goleiro equatoriano, herói do título da Libertadores ao defender três pênaltis na decisão contra o Fluminense. Mas, em Yokohama, Cevallos não teve muito a ajuda de seus companheiros, que ficaram mais preocupados em defender do que atacar. A LDU só deu três chutes na direção do gol de Van der Sar, que foi obrigado a fazer grandes defesas para evitar a zebra.Vencedor da Bola de Ouro de 2008, dada pela revista francesa “France Football”, Cristiano Ronaldo é o favorito para receber o prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa, no dia 12 de janeiro. O português não brilhou intensamente, mas teve participação decisiva na vitória em Yokohama: foi dele o passe para Rooney marcar aos 28 do segundo tempo. O camisa 10 termina como artilheiro do Mundial, com três gols. Este é o segundo título mundial do Manchester United. Ainda no antigo formato, a equipe treinada por Alex Ferguson venceu o Palmeiras em 1999, por 1 a 0, em Tóquio.
Cevallos brilha no primeiro tempo, Rooney brilha no segundo
A primeira boa chance foi da LDU. Logo aos quatro, Manso cobrou falta, a bola passou por todo mundo e Campos, na cara do gol, chutou para fora. A partir daí, só deu Manchester. Aos dez, Cevallos começou a se destacar. Rooney recebeu lançamento, matou no peito e chutou forte de fora da área, mas o goleiro fez boa defesa. Quatro minutos depois, Cevallos teve que trabalhar de novo em uma pancada do camisa 10 inglês: após cruzamento de Carrick, Rooney bateu e o goleiro colocou para escanteio. A bola só ficava nos pés do Manchester. E quando caía com Cristiano Ronaldo, delírio da torcida. Principalmente quando o português fazia gracinhas. Como aos 17: o Bola de Ouro deu uma seqüência de quatro dribles e os japoneses foram à loucura nas arquibancadas. Após dois minutos, Ronaldo foi objetivo com habilidade. O craque dominou pela esquerda, deu belo drible e cruzou para a cabeçada de Tevez, mas Cevallos salvou no cantinho esquerdo. Quase gol. Aos 22, mais pressão inglesa. Desta vez, Anderson deu grande lançamento para Rooney, que entrou na área e tocou por cima do goleiro. A bola saiu por cima, muito perto do travessão.

LDU se fechava atrás e pouco atacava. Cevallos ainda fez mais duas boas defesas até o intervalo e foi o destaque do primeiro tempo, evitando que o Manchester abrisse o placar. Na etapa final, um golpe duro para o time de Alex Ferguson logo aos quatro minutos: Vidic deu uma cotovelada em Bieler e foi expulso. Porém, nem com um jogador a mais a LDU se arriscava a atacar o Manchester e deixar a defesa aberta. A pressão dos campeões europeus continuou. Sem Tevez, substituído por John Evans. Aos 11, Cristiano Ronaldo dominou pelo meio e arriscou de fora da área, com efeito. Cevallos, bem colocado, evitou mais uma vez o gol inglês. A LDU só conseguiu dar o primeiro chute em direção à baliza de Van der Sar aos 17. E que chute! Manso arriscou de fora da área, a bola ia no ângulo direito, mas o goleiro holandês fez grande defesa com uma mão só.

Depois da retranca, os equatorianos gostaram de tentar o gol. Aos 24, Willian Araujo pegou bem na bola e obrigou Van der Sar a se esticar para salvar o Manchester de novo. O lance acordou os ingleses, que resolveram voltar a jogar. O gol do título mundial saiu aos 28. Após boa troca de passes, Cristiano Ronaldo recebeu na grande área, enganou a zaga e rolou na esquerda para Rooney, que pegou de primeira, colocado, e acertou o canto direito de Cevallos: 1 a 0 para o Manchester.

A LDU ainda assustou os ingleses aos 43. Manso, de novo, acertou uma bomba de fora da área e Van der Sar, de novo, salvou com uma mão só, no ângulo. O goleiro só teve que usar as duas para levantar a taça. O Manchester é o dono do mundo.

Ficha técnica:
LDU 0 x 1 MANCHESTER UNITED
Cevallos, Jairo Campos, Calle (Ambrosi), Norberto Araujo, Calderón; Reasco (Larrea), Urrutia, Manso, Willian Araujo; Bolaños (Navia) e Bieler.
Van der Sar, Rafael (Gary Neville), Vidic, Ferdinand, Evra; Carrick, Anderson (Fletcher), Park, Cristiano Ronaldo; Tevez (Evans) e Rooney.
Técnico: Edgardo Bauza.
Técnico: Alex Ferguson.
Gols: Rooney, aos 28 do segundo tempo
Cartões amarelos: Cevallos, Bieler, Jairo Campos, Calle, Willian Araujo (LDU); Anderson (MAN). Cartão vermelho: Vidic (MAN).
Estádio: Internacional de Yokohama Data: 21/12/2008. Árbitro: Rasulov Abdukhamidullo (UZB). Auxiliares: Kochkorov Bahadyr e Nishimura Yuuichi