Postagens mais visitadas

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Sem Parreira, Marcio Braga admite: 'Iremos atrás de um técnico normal'

PAPO DE BOLA, SUA FOLHA SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE
Presidente do Flamengo diz que apenas Carlos Alberto Parreira poderia assumir o cargo de diretor técnico, idealizado por ele.
Por uma semana, Marcio Braga acreditou que iria finalmente realizar seu desejo de modernizar o departamento de futebol do Flamengo com a contratação de Carlos Alberto Parreira como diretor técnico. O sonho, no entanto, acabou após um jantar na noite de quinta-feira, em que o tetracampeão mundial recusou o convite para continuar exercendo esta mesma função na empresa de investimentos Traffic. Sendo assim, o dirigente se conformará com a chegada de um profissional que se limite "apenas" ao trabalho à beira do gramado. Cuca e Renato Gaúcho surgem como favoritos para o cargo. - O que tínhamos projetado para o Flamengo com perfil de diretor técnico só se encaixava com o do Parreira. Agora, iremos atrás de um técnico normal.
Marcio Braga garantiu que Carlos Alberto Parreira não indicou nenhum nome para assumir o Flamengo. - Conversamos por mais de duas horas sobre futebol, treinadores, managers... Analisamos vários técnicos, mas não há nenhuma indicação. Agora vou conversar com meu pessoal do futebol. De acordo com o vice-presidente de futebol, Kleber Leite, o anúncio do nome do novo treinador não passará desta sexta-feira.

Torcida faz campanha para Conca permanecer no Flu

PAPO DE BOLA, SUA FOLHA SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE
Grupo de 30 tricolores pediu nesta quinta-feira à diretoria do clube para abrir uma conta bancária. Idéia é dar cara oficial ao movimento.

Ao contrário da Traffic, empresa que deve firmar parceria com o Fluminense, 30 torcedores tricolores crêem que a compra do apoiador Dario Conca é um bom negócio. Por isso, foi criada a campanha "O Conca é Nosso" na internet, na esperança de sensibilizar a diretoria do Flu. De acordo com a torcedora Milena Mattos, o grupo está tentando abrir uma conta corrente, vinculada ao Fluminense, para todos os interessados poderem colaborar com a quantia que quiserem. - Em conversa com o departamento jurídico do clube, nesta quinta-feira, pedimos para que seja aberta uma conta bancária. Nossa idéia é dar uma cara oficial à campanha. Não podemos pedir ajuda sem contar com o apoio da diretoria. Caso contrário, as pessoas dificilmente acreditarão no destino desse dinheiro - explica.
Quem quiser aderir ao movimento "O Conca é Nosso" precisa se cadastrar no site www.ficaconca.robogigante.com.br. O grupo fez uma carta defendo a compra do argentino e já conta com o apoio de jornais e sites internacionais. Para o Fluminense adquirir os direitos federativos do jogador é preciso pagar U$ 2,8 milhões (cerca de R$ 6,5 milhões) ao River Plate, da Argentina. - Se a o Fluminense não tem dinheiro, a torcida vai conseguir a verba. Temos 180 mil internautas na principal comunidade do Fluminense no Orkut. Se boa parte desses torcedores ajudarem, conseguiremos comprar o Conca - sonha a torcedora Milena Mattos. Segue a carta que a o movimento "O Conca é Nosso" enviou para a diretoria do Fluminense. Prezados membros da diretoria do Fluminense Football Club, Fazemos parte de um grupo não-organizado de torcedores do FFC. Nosso objetivo com esta carta é propor um projeto de compra dos direitos do atleta argentino Darío Leonardo Conca, junto ao Club Atlético River Plate. Sabemos, por meio da imprensa, que o clube tem a prioridade para a aquisição do jogador. Porém, as últimas notícias nos deixaram preocupados, uma vez que os veículos deram a entender que o Fluminense não possui o dinheiro para realizar tal operação. Dessa forma, estamos idealizando uma campanha de arrecadação de fundos com a nossa grande torcida. O movimento conta com cerca de 30 voluntários dispostos a colaborar na divulgação e na arrecadação, incluindo contatos na imprensa esportiva.

Na maior comunidade do Fluminense num site de relacionamentos, que conta com cerca de 180 mil membros, a idéia está sendo muito bem aceita. Temos consciência de que é uma iniciativa de difícil execução, inédita no Brasil. Porém, acreditamos que conseguiremos arrecadar uma boa quantia, suficiente para ao menos ajudar o clube a realizar a compra. Reiteramos a importância de se contratar o atleta, em dois aspectos: o esportivo, visto que ele se mostrou de grande importância dentro das quatro linhas durante o ano de 2008; e o financeiro, pois consideramos que o valor que precisamos pagar está muito abaixo do valor de mercado do jogador. Agradecemos a atenção dispensada, e esperamos que possamos ajudar o Fluminense de uma forma diferente da que estamos acostumados. Torcida do Fluminense FC Rio de Janeiro, 10 de dezembro de 2008.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

ESTA CHEGANDO MAIS UM LOUCO

PAPO DE BOLA, SUA FOLHA SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE.
Mal foi confirmado como novo reforço do Corinthians, Ronaldo mostrou ter entrado no espírito da fiel. Em entrevista ao 'Jornal Nacional', da 'Rede Globo', o Fenômeno mandou o recado na noite desta terça-feira: - Avisa que está chegando mais um louco - diz, referindo-se à tradicional música entoada pelos torcedores corintianos nas arquibancadas.Ronaldo, que foi alvo de protestos da torcida do Flamengo depois de ter acertado com o Corinthians, deixou claro que sua decisão em nada afeta a paixão que sente pelo Rubro-Negro. - Sou Flamengo, mas não recebi nenhum projeto. Sou profissional.

Modesto, Itabuna começa pré-temporada visando o Baianão

PAPO DE BOLA, SUA FOLHA SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE
09/12/2008 - 12h48
fonte: portaldofutebolbaiano
Reunida em sua sede social na parte da manhã, a diretoria do Itabuna Esporte Clube apresentou nesta segunda-feira, 08, seu novo treinador, assim como os jogadores para a disputa do Campeonato Baiano de 2009. Acompanhados pelo técnico Alberto Leguelé, que prometeu realizar um trabalho de fôlego, 23 atletas marcaram presença com o objetivo de levar o Dragão do Sul a obter bons resultados na competição estadual.
Sem perder tempo, o grupo seguiu para o Estádio Luiz Viana Filho, onde iniciou os trabalhos físicos sob o comando do novo preparador Robson, indicado pelo treinador Leguelé, com quem trabalhou no São Raimundo-AM. Apesar de o Itabuna ser o último time a iniciar os trabalhos para a próxima temporada, o treinador chegou confiante e garante que terá tempo para colocar os jogadores em ritmo para o início do campeonato, que para o clube azulino, começa no dia 18 de janeiro, contra o Bahia, no Estádio Luiz Viana Filho.Alberto Leguelé conhece muitos jogadores do plantel, já que este ano chegou a trabalhar na divisão de base do próprio Itabuna e, para o ano que vem, ele contará com vários atletas oriundos da equipe júnior.Sem muitos recursos financeiros e com poucos patrocinadores, o presidente Ricardo Xavier não pretende realizar grandes contratações e o time será a base do deste ano, mas com alguns jogadores com experiência - casos do lateral esquerdo Weskley e dos meias Rondinelli, Nino e Lei, que jogaram pelo Itabuna a Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro.Quem pode se apresentar nos próximos dias para um período de testes é o meia-atacante Thiago Aragão, irmão de Diego Aragão, que se transferiu do Itabuna para o Vitória da Conquista para disputar o próximo campeonato estadual. Thiago Aragão é filho de Solteiro, ex-lateral do próprio Itabuna.




UMA ODISSÉIA PORTUGUESA
















PAPO DE BOLA, SUA FOLHA SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE