Postagens mais visitadas

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

LARANJEIRAS, PÉ QUENTE

PAPO DE BOLA, SUA FOLHA SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE
Laranjeiras dá azar para Flamengo, Vasco e Botafogo
Times que treinam no campo do Fluminense levam a melhor em jogos decisivos contra os rivais do Tricolor
A eliminação do Flamengo na Taça Guanabara deste ano, na derrota de 3 a 1 para o Resende, sábado passado, no Maracanã, fez surgir uma curiosa coincidência no futebol carioca. Recentemente, os times que escolhem as Laranjeiras como local de preparação para jogos decisivos contra os rivais do Fluminense têm levado vantagem nesses confrontos. Quem mais sentiu isso na pele foi o Flamengo. Em 2004, quando perdeu a final da Copa do Brasil para o Santo André, o time do ABC Paulista treinou nas Laranjeiras e comemorou o título com a vitória por 2 a 0. Ano passado, pela Libertadores, o América, do México, treinou no mesmo lugar e deixou o Brasil com a vaga nas quartas-de-final da competição na bagagem depois da vitória por 3 a 0.
Em 2009, o Resende também repetiu a história e se deu bem. O Gigante do Vale treinou nas Laranjeiras na véspera da semifinal da Taça Guanabara e, no dia seguinte, derrotou o Flamengo por 3 a 1, no Maracanã, e se garantiu na final do primeiro turno. Mas não é só com o Flamengo que as Laranjeiras dão sorte. Também no ano passado, Vasco e Botafogo sentiram a força da sede tricolor. Na semifinal da Copa do Brasil, o Sport se preparou no campo do Fluminense e eliminou o Vasco, em São Januário, nos pênaltis. No segundo semestre, o Estudiantes, da Argentina, confirmou a regra e empatou em 2 a 2 com o Botafogo, no Engenhão, pela Copa Sul-Americana, e se classificou para a semifinal. O meia Thiago Neves acredita que exista uma carga de energia positiva nas Laranjeiras e revela o motivo: - Este é um dado interessante que você está me passando. Acredito sim em boas energias, e além disso, todos os times que treinam nas Laranjeiras, independentemente de ser o Fluminense, são abençoados pelo Cristo Redentor, que está de braços abertos e de frente para o gramado – disse Thiago Neves.