sexta-feira, 23 de março de 2012

LIF - LIGA ITABUNENSE DE FUTEBOL

Foi realizada na noite desta quinta-feira, 22, o Conselho Técnico para o Campeonato Amador de Itabuna. O encontro, que contou com a participação de dirigentes da LIF – Liga Itabunense de Futebol e dos clubes que vão disputar a competição, desportistas e a imprensa esportiva, aconteceu no clube da USEMI – União dos Servidores do Municipio de Itabuna. Tudo foi mostrado durante a reunião, regulamento, Sistema de Disputa, Cronograma de Pontuação e Classificação, Premiações e a Tabela da competição.

O Campeonato Amador de Itabuna contará com dez equipes:
JANIZAROS, UNIÃO CATÓLICA, BAHIA, DALLAS, ATLÉTICO, LONDRINA, PORTIMONENSE, SANTA INÊS, SÃO CAETANO E O ITABUNA JUVENIL.
A primeira será dividida em dois grupos, cada contando com cinco equipes, assim divididas:
Grupo-A:
BAHIA, ITABUNA, UNIÃO CATÓLICA, SÃO CAETANO E SANTA INÊS.
Grupo-B: 
DALLAS, JANIZAROS, LONDRINA, ATLÉTICO E PORTIMONENSE.
Na primeira fase, os clubes de cada grupo jogarão entre si, classificando-se para a fase posterior, os 04 clubes primeiros de cada grupo, totalizando 08 equipes para a segunda fase.
ESCOLHA DO TREINADOR DA SELEÇÃO ITABUNENSE:
Gué é o treinador da Seleção de Itabuna para o Campeonato Intermunicipal de 2012.
O presidente da LIF – Liga Itabunense de Futebol, Elson Ramos, aproveitou para oficializar o nome de Gué no comando técnico da equipe itabunense.
Nascido no dia 30 de janeiro de 1975, Alex Pereira Costa, mais conhecido com Gué, já tem experiência no Campeonato Intermunicipal. Ele já comandou quatro equipes, sendo as seleções de Almadina (2005), Itapé (2006), Ibicaraí (2010) e por último, em 2011 a Seleção de São José da Vitória, que pela primeira vez na história do Intermunicipal de Futebol, chegou à segunda fase. Gué também foi vice-campeão Baiano de juniores, como auxiliar-técnico de Danielzinho, no ano de 2010. Quando foi auxiliar-técnico do Colo-Colo Junior de Ilhéus, no Baianinho de 2008, alcançou o terceiro lugar da categoria.
NOTA DESTE BLOG:
Sabemos através dos bastidores em conversas com membros da diretoria da LIF – que o técnico Gué fora uma imposição do secretário intitulada como do esporte, não e nunca querendo este blogueiro tirar os méritos do escolhido mas, uma diretoria que trabalhava em harmonia e que tanto foi desmoralizada em época de eleição pelo grupo desta secretaria, jamais poderia ceder às pressões dos bastidores da politicagem, nem tão pouco essa secretaria achar que tenha a moral de falar em verbas federais destinadas ao esporte, pois os mesmo estão envolvido nos desmandos das verbas vinda para conclusão do estádio Luiz Viana Filho e por ultimo a do placar eletrônico. O que temos é que passar muito óleo de peroba na cara de vocês.