quarta-feira, 16 de abril de 2008

Itabuna ainda lamenta arbitragem contra o Bahia


PAPO DE BOLA, SUA FOLHA SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE


A diretoria do Itabuna, comissão técnica, jogadores e membros da imprensa local, continuam indignados com a atuação do árbitro Gleidson Santos Oliveira, que apitou a partida do último domingo, diante do Bahia, no estádio Armando Oliveira, em Camaçari. Todos ainda estão chateados com a marcação do pênalti que originou o gol a vitória do time Tricolor pelo placar de 2 a 1.
O presidente Ricardo Xavier, em entrevista concedida nesta segunda-feira ao repórter Wagner Mendes, da Rádio Difusora de Itabuna, criticou o arbitro e disse que "o Bahia não precisa de ajuda da arbitragem para alcançar as vitórias, pois trata-se de uma grande força do nosso futebol. Só que naquele momento o Itabuna segurava o resultado e com a marcação do penalti foi prejudicado". Ricardo garantiu que entrará com uma representação na Federação Bahiana de Futebol, exigindo "providências para retirar da escala árbitros desta natureza".O técnico Ferreira, que acabou sendo expulso, também criticou a atuação da arbitragem e lamentou, já que vem trabalhando com seriedade e seu objetivo é terminar de forma honrosa sua participação no Campeonato Baiano. "Não sei porque fazem isto com nossa equipe. Estamos trabalhando diariamente com muita vontade para alcançar algo melhor, mas assim fica dificil. É lamentável passar por uma situação tão desagradável", disparou Ferreira, que disse que no momento não tem forças para reagir, perante as tantas falhas cometidas pela arbitragem. Em suas edições esportivas diárias, a imprensa itabunense lembrou de um lance, no minimo curioso, referente ao árbrito Gleidson Santos Olivera. Em um dos jogos do Itabuna, realizado no estádio Luiz Viana Filho, ao descer para o vestiário após o término da partida, o árbitro soltou beijinhos para a torcida que o vaiava nas arquibancadas. O atacante Juca, artilheiro do Itabuna no campeonato, com 10 gols, também não ficou nada satisfeito com a atuação do árbitro, que o expulsou quando já havia sido substituído. Com isso, o artilheiro não enfrenta o Vitória da Conquista, no próximo domingo, no estádio Lomanto Junior, em Conquista.

Da Redação - Manoel MessiasRádio Difusora de Itabuna - portal do futebol