Postagens mais visitadas

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Gol aos 46 do segundo tempo classifica o Flu para semifinal

PAPO DE BOLA, SUA FOLHA SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE
Washington marca de cabeça nos acréscimos e elimina o São Paulo da Libertadores
O Fluminense segue fazendo história nesta edição da Taça Libertadores . O Tricolor carioca assegurou pela primeira vez sua participação em uma semifinal da competição ao bater o tricampeão São Paulo nesta quarta-feira, no Maracanã, por 3 a 1. O time paulista havia vencido o jogo de ida, no Morumbi, por 1 a 0. O Flu aguarda agora seu adversário, que será definido nesta quinta-feira. Tudo vai depender de uma combinação de resultados, porque dois clubes do mesmo país obrigatoriamente se enfrentam na semifinal. Portanto, se o Santos se classificar, terá pela frente o Tricolor. Caso o San Lorenzo vença a LDU, no outro confronto das quartas-de-final, o time argentino pegará o perigoso Boca Juniors, em um clássico argentino. Se o América do México e a LDU se classificarem, o Flu jogará contra o Boca Juniors. Se América e San Lorenzo passarem, o adversário dos cariocas será a equipe mexicana - os únicos fora das possibilidades de cruzamento com o clube das Laranjeiras são LDU e San Lorenzo. Flu arrasador O Fluminense começou o jogo cheio de vontade e não deu a menor chance para o Tricolor Paulista nos primeiros minutos do duelo. Logo aos 8 minutos, Conca deu passe com açúcar para Cícero, que invadiu a área e bateu cruzado. Rogério Ceni salvou o São Paulo. A pressão seguiu muito forte. Só dava Fluminense no jogo e, a aos 12 minutos, a equipe das Laranjeiras foi recompensada pelo show de investidas. Júnior César levantou a bola na área, e Cícero escorou levemente de cabeça. A redondinha sobrou para Washington, que mostrou reflexo para desviar a bola para a rede e abriu o placar. Depois do susto, o São Paulo intensificou o trabalho de meio-campo, na tentativa de anular as jogadas criadas por Conca. Entretanto, quando atacava, a equipe de Muricy Ramalho era obrigada a ouvir um "apitaço". Havia 50 mil apitos na torcida do Flu para fazer muito barulho no ouvido dos jogadores são-paulinos a cada tentativa. Aos 18 minutos, o Tricolor Paulista perdeu uma ótima oportunidade de empatar o jogo. Hernanes cobrou falta da entrada da área, mandou uma verdadeira bomba, mas a bola saiu à direita do gol de Fernando Henrique. A partida, então, se equilibrou. O Fluminense, que não deu chance para o São Paulo respirar no início do duelo, reduziu a velocidade, mas nem assim ficou menos perigoso. Aos 37 minutos, faltou muito pouco para o time carioca ampliar a vantagem no placar. Conca desceu pelo meio, percebeu que Rogério Ceni estava adiantado e bateu para o gol. A bola, caprichosa, bateu na travessão, e, no rebote, Thiago Neves desperdiçou de cabeça, mesmo sem goleiro. Sufoco na etapa final No primeiro minuto da etapa complementar, Adriano tentou o empate. Com um chute de fora da área, o Imperador obrigou o goleiro Fernando Henrique a se esticar para alcançar a bola. Aos 6 minutos, Conca deu a resposta. O argentino aproveitou uma brecha de defesa são-paulina e chutou para o gol. A bola, para alívio de Rogério Ceni, foi para fora.
Aos 13, foi a vez de o São Paulo atormentar a zaga. Aloísio tabelou com Adriano, que recebeu a bola e bateu forte para o gol. Fernando Henrique espalmou. No lance seguinte, Aloísio sofreu falta na entrada da área. Na cobrança, Rogério Ceni, que ainda não marcou gol de falta este ano, mandou para fora. Aos 19, Aloísio incomodou novamente a defesa adversária. Após uma 'trombada' com Adriano na entrada da área do Flu, Chulapa ficou com a bola e bateu cruzado. A bola saiu lentamente, à esquerda do gol. Aloísio deu outra alma ao ataque do São Paulo, e a opção de Muricy para o segundo tempo ajudou o time a conquistar o empate. Na marca dos 25 minutos, Chulapa avançou pela esquerda, entortou Ygor e cruzou para Adriano finalizar para o gol. Mas o Fluminense deu o troco no minuto seguinte, com Dodô. Conca lançou a bola na área, e a zaga do São Paulo cochilou. O atacante pegou a bola de primeira e mandou por entre as pernas de Rogério Ceni: 2 a 1 Fluminense, resultado que ainda daria a classificação ao Tricolor Paulista. O jogo ficou dramático. O São Paulo, satisfeito com o placar, se preocupava em segurar a bola. Do outro lado, o Fluminense se desesperava. Aos 42 minutos, Thiago Neves arriscou um chute, mas Rogério Ceni não decepcionou desta vez. Aos 46 do segundo tempo, entretanto, Washington apareceu para decidir a partida. Thiago Neves cobrou escanteio, e o atacante subiu mais alto que a zaga são-paulina. Vitória do Fluminense que, assim, conseguiu se classificar pela primeira vez para as semifinais da competição sul-americana.