domingo, 18 de maio de 2008

Milan não libera Kaká para defender a seleção nas Olimpíadas

PAPO DE BOLA, SUA FOLHA SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE
Dirigentes, no entanto, afirmam que não vêem problemas em ceder o atacante Alexandre Pato e o zagueiro Digão para os Jogos
Em comunicado oficial, o dirigente do Milan, Adriano Galliani, enviou um comunicado neste domingo afirmando que o clube não vai liberar Kaká, eleito o melhor do mundo na última temporada, para defender a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos de Pequim. Ele disse que não considera justo o clube ficar sem um dos seus principais jogadores. - O Milan não concederá nunca o sinal verde a um jogador que tem mais de 23 anos e já faz parte da seleção principal, a absoluta. O clube não considera justo que Kaká seja incluído também nos jogos oficiais da seleção olímpica do Brasil - diz no comunicado. Galliani, no entanto, afirmou que os milaneses não vêem problemas em liberar os jovens Alexandre Pato e Digão, zagueiro irmão de Kaká. - O Milan confirma que dará o sinal verde aos jogadores sub-23 Alexandre Pato e Digão, que fazem parte da lista prévia de convocados - afirma.