sexta-feira, 22 de maio de 2009

RECONHECIMENTO SE CONQUISTA COM CREDIBILIDADE.

PAPO DE BOLA, SUA FOLHA SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE
ESTA FOTO SIMBOLIZA TODA A HISTÓRIA DA ESCOLINHA DE FUTEBOL GRAPIÚNA,
GRANDIOSA OBRA DO DR DEMOSTHENES DE CARVALHO E UM MARCO NA HISTÓRIA DO FUTEBOL ITABUNENSE:

EM PÉ: DR DEMOSTHENES, NILDO, COSTA, DIAS, PORTUGUÊS, FERNANDO MACÊDO E WILSON.
AGACHADOS: JOÃO OTÁVIO, PAULINHO CORREIA, DÉRI, CAXINGUELÊ, ALFREDO E GARRINCHA.

Era década de 60. época áurea do futebol itabunense. O campeonato amador atraia para o aconchegante Campo da Desportiva, torcedores de todos os bairros, especialmente às tardes de domingo, e o mais importante, de espíritos desprovidos de qualquer tipo de maldades e violências, e com um único objetivo: torcer de forma fervorosa pelo time de sua preferência e vibrar com as jogadas sensacionais de craques inesquecíveis. Grêmio, Bahia, Itabuna, Botafogo, Corinthians, times intermediários, participavam sem grandes pretensões, mas, tinham papel relevante principalmente na reveleção de craques, a exemplo de Luís Carlos Franco, Zé Hamiltom, Zé Davi, Joca, Albérico, Mágoa (todos revelados pelo Grêmio). Pontificavam na preferência dos torcedores e davam um brilho especial em função da rivalidade, Flamengo, Fluminense e meu querido Janízaros. A seleção itabunense, vivia o ápice de suas memoráveis conquistas (como era gostoso ganhar da seleção de Ilhéus). Guardo até hoje em minha memória as imagens dos meus ídolos, a cada chegada, trazendo o troféu de uma nova conquista, desfilando em carro aberto, por toda a Avenida Cinquentenário, e eu ali acompanhando aquele desfile, ávido por abraçar todos aqueles monstros sagrados e sonhando em um dia está ali vestindo a camisa número quatro da seleção Grapiúna, que já fora vestida um dia por Aranha e agora cabia a Valdemir Chicão a honra de usa-la. Assim como eu, centenas de garotos, acompanhavam dislumbrados aquele vitorioso cortejo, com os mesmos anseios e com os mesmos sonhos que eu: substituir um dia, Luis Carlos, Plinio, Zé Davi, Humberto, Piaba, Ronaldo, Abiezer, Itajaí, Leto, Aranha, Valdemir, Tombinho, Carlos Riela, Zé Reis, Mágoa, Pinga, Santinho, Florizel, Marinho e o incomparável Fernando Riela. Eis que, em uma tarde de um sábado qualquer, no ano de 1962, surge diante de algumas centenas de garotos, no Campinho da Desportiva, o homem que viabilizaria a realização dos sonhos de inúmeros daqueles jovens, a exemplo de Bel, Caxinguelê, Déri, Jairo, Beg, Paulinho Correia, Luis Paraguai, Regis, Português, e tantos outros, inclusive eu, que realizei meu sonho, jogando profissionalmente aqui em meu estado (Sergipe). Porém a conquista maior, não aconteceria do ponto de vista futebolístico. A grande realização se deu no campo do desenvolvimento humano, e na formação do carácter. Refiro-me ao Dr Demosthenes de Carvalho, um grande exemplo a ser seguido. O altruísmo pontificava em sua grande obra que foi a fundação da Escolinha de Futebol Grapiuna. Jamais se aproveitou da grande referência que foi a Escolinha de Futebol, para se promover quer seja do ponto de vista pessoal, do ponto de vista financeiro ou do ponto de vista político. Coisa rara nos dias atuais. Sem sombras de dúvidas, o maior legado deixado ao povo itabunense, e a própria história Grapiuna é o modelo implantado a quase cinquenta anos atrás, pelo formador de cidadãos Dr Demosthenes de Carvalho, e que, se colocado em prática nos dias de hoje, contribuiria significativamente para baixar-mos os altos níveis de criminalidade registrados atualmente. Obviamente, que resultados positivos só seriam alcançados, se houvesse o mesmo espírito de solidariedade e de cidadania praticados naquele período e que tive a felicidade de vivenciar, além de ter sido um dos contemplados com o prêmio maior, que é o de poder dizer com muito orgulho: "Hoje sou um cidadão, consciente dos meus direitos e deveres". Os conselhos e as orientações recebidas do Dr Demosthenes de Carvalho, foram, sem sombra de dúvidas determinantes para que hoje, aos sessenta anos de idade tenha consciência plena do meu papel junto a sociedade. muito obrigado grande homem. Muito obrigado Dr Demosthenes. Deus lhe recompensará. Itabuna também tem obrigação de agradecer por você fazer parte de sua história. Aliás; todos devemos reverencia-lo. E nesse dia 23 de maio (sábado), quando você estará, para nossa alegria completando mais um aniversário, me somo aos seus familiares, nas homenagens que certamente lhe farão, e ainda que muito distante quero que sinta-se abraçado por mim e por todos aqueles garotos (muitos hoje falecidos) da nossa querida e inesquecível Escolinha de Futebol Grapiuna, esse grande marco na história dessa terra. Conforme combinado por telefone, no próximo ano (2010), no dia 23 de maio, nos encontraremos em nossa Itabuna, para juntos comemorar-mos mais um aniversário seu e o centenário Itabunense.PARABÉNS DR DEMOSTHENES!!!!! MUITOS ANOS DE VIDA !!!!!!Grande abraço,Fernando MacêdoAquidabã / Sergipe