Postagens mais visitadas

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

A origem do Futebol Association:

PAPO DE BOLA, SUA FOLHA

Desde a época das cavernas o homem joga futebol. Presente em variadas culturas, esse esporte já foi denominado de Tsu-Chu, Haspartun e Kemari
Emanuel Gondim
A origem do futebol se perde na noite dos tempos. Segundo o professor Barkans, da Universidade de Munique, Alemanha, o futebol teria sido jogado, em sua forma rudimentar, entre os homens das cavernas, como um tipo de recreação, utilizando-se pedras de granito, arredondadas.
Entre os chineses, apareceu com o nome de Tsu-chu, 2.500 anos a.C. Kemari, entre os japoneses; Haspartun, nas Legiões Romanas, que representava uma preparação para a guerra, recreando e combatendo ao mesmo tempo. Foram elas, no período da ocupação da antiga Bretanha, pelas tropas de Júlio César, que deixaram a prática e o legado da modalidade para os ingleses organizarem o futebol da época. Aepiskiros, entre os gregos; Choule, entre os franceses e Cálcio entre os italianos foram algumas entre diversas denominações pelas quais ficou conhecido o futuro Futebol.
O Futebol Association, embora praticado pelos diversos povos já mencionados, somente foi regulamentado pelos ingleses a partir de 1863, dando aos britânicos a condição de inventores da modalidade. Somente com a Fundação da Fifa, em 1904, liderada pelo advogado francês Jules Rimet, o futebol adquiriu projeção internacional. E em 1930 foi disputada a I Copa do Mundo, no Estádio Centenário do Uruguai, organizada pela Federação Internacional de Futebol Association, sendo aquele país escolhido para sediá-la, por ter sido bicampeão na modalidade futebol nas Olimpíadas de 1924 e de 1928.
O Uruguai sagrou-se o primeiro campeão de Futebol Association em nível mundial da história da Fifa. A partir de então, foram disputadas 16 copas do mundo, sendo ganhas oito por países sul-americanos e oito por países europeus, a saber: Brasil (4), Itália (3), Alemanha (3), Uruguai (2), Argentina (2), Inglaterra (1) e França (1). Nosso país ainda conseguiu sagrar-se duas vezes vice-campeão, nos anos de 1950 e 1998.
O futebol, através destes anos, sagrou-se a modalidade esportiva mais disputada pela quase totalidade dos países dos cinco continentes, tornando-se uma fonte de emprego permanente para várias centenas de milhares de pessoas e de jogadores profissionais. Suas atividades provocam imensas transformações em nível social, comercial, empresarial e esportivo, principalmente em nosso país, onde se incorporou como uma paixão nacional, transformando o Brasil em exportador de jogadores, os quais são considerados da melhor qualidade técnica.
O continente africano começa a se destacar através de Camarões, Nigéria e agora Senegal. Na Ásia, Japão e Coréia do Sul são países emergentes, e mercado de trabalho certo para jogadores e treinadores brasileiros, categorias profissionais já regulamentadas com legislação trabalhista própria.
Nesta longa jornada, o Brasil, único país a participar de todas as 17 copas do mundo, adquiriu muitas lições e ensinamentos. Inúmeros sistemas de jogo foram apresentados, centenas de atletas/craques desfilaram pelos muitos estádios que foram palco das milhares partidas de futebol association, o qual representa o futebol de conjunto, de associação, daquele grupo de 11 pessoas, 11 atletas, os quais juntos naquele momento tentam a consecução de um ideal coletivo, para si, para o seu grupo, para o seu país.
Que a Copa do Mundo 2002, em andamento nos distantes países irmãos, Coréia e Japão, tão bem preparados e organizados, com uma infra-estrutura impecável e uma hospitalidade e receptividade de alto nível, seja o caminho expresso para, juntos, conseguirmos a efetivação de espírito olímpico. Que o nível da arbitragem, com altos e baixos, não comprometa a grandeza da competição. Que se concretize a união entre os povos.
* Emanuel GondimProfessor das disciplinas Futebol de Campo I e II e Futsal, do Departamento de Educação Física SEMANAL DE ESPORTES ON-LINE